Presidente Laurita Vaz recebe título de Doutor Honoris Causa

O Centro Universitário Iesb conferiu o título de Doutor Honoris Causa à presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, em cerimônia realizada na noite dessa quinta-feira (26), em Brasília. A magistrada recebeu o diploma das mãos da reitora do Iesb, professora Eda Machado, em reconhecimento à sua atuação no aprimoramento do direito e da Justiça brasileira, especialmente no compromisso com a consolidação da democracia e com a efetivação dos direitos fundamentais.

Ao conferir o título, a reitora Eda Machado afirmou que o fato de ser a primeira mulher a presidir o STJ faz de Laurita Vaz um modelo para jovens mulheres estudantes de direito. “A ministra Laurita Vaz será sempre lembrada como a primeira mulher a presidir o STJ e uma magistrada que trouxe esperança para jovens que batalham para uma Justiça mais justa e respeitada”, afirmou.
Em seu discurso de agradecimento, a presidente ressaltou a importância de se promover uma efetiva universalização do ensino no Brasil. “Nenhum país consegue progredir, desenvolver-se, com tanta gente marginalizada. É preciso um esforço planejado de inclusão. O país melhora quando as pessoas melhoram. Não dá mais para insistir na velha e decadente política que promove privilégios para as classes mais abastadas, em detrimento de uma imensa maioria fadada ao ostracismo socioeconômico”, observou a ministra.
Tábua de salvação
A presidente defendeu a adoção de estratégias para a democratização do ensino como chave para a redução da desigualdade social. “Em um país como o nosso, de dimensões continentais, em que há inúmeras distorções e desigualdades, a educação surge como tábua de salvação. É o principal instrumento capaz de trazer todos para a mesma linha de partida. No dia em que o filho do grande empresário estudar na mesma sala de aula que o filho do servente da empresa, teremos alcançado a tão sonhada igualdade”, apontou.
Ex-docente tanto da educação fundamental quanto do ensino superior, Laurita Vaz iniciou sua trajetória nas salas de aula em 1968, como docente primária em Goiás. Para a ministra, o exercício do magistério envolve, muito além de conteúdo, orientação e incentivo aos estudantes, para que alcem voos cada vez mais altos.
“Sinto-me extremamente recompensada ao ver ex-alunos que, por meio dos estudos e de muita luta, galgaram postos importantes na sociedade, levando adiante exemplos de dedicação e disseminando bons princípios”, afirmou.
Além da ministra Laurita Vaz, receberam o título de Doutor Honoris Causa do Iesb o educador estadunidense Eduardo Patrón, presidente do Miami Dade College (MDC), e o arquiteto e professor da Universidade de São Paulo Ângelo Bucci, pela atuação em suas áreas respectivas.

Fonte: STJ