Ministra Laurita Vaz recebe título de cidadã honorária de Brasília


A presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, recebeu nesta segunda-feira (18) o título de cidadã honorária de Brasília, em cerimônia realizada na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). A honraria foi entregue pelo presidente da casa, deputado Joe Valle (PDT), e pelo deputado Raimundo Ribeiro (PPS). Diversos ministros do STJ, desembargadores, autoridades e servidores da Justiça estiveram presentes ao ato.
A ministra agradeceu o acolhimento recebido na capital federal, para onde veio com sua família em 1984, quando ingressou no Ministério Público Federal (MPF). “O título de cidadã honorária de Brasília enche meu coração de alegria e faz rememorar muitas lembranças, porque esta terra me acolheu e me propiciou galgar boa parte dos degraus da minha trajetória profissional e pessoal”, destacou.
Laurita Vaz lembrou as várias funções que exerceu em seus mais de 30 anos em Brasília e dirigiu agradecimentos especiais à família, aos colegas ministros, aos servidores do Poder Judiciário e aos amigos que contribuíram com sua jornada profissional.
Exemplo


A cidadania honorária é um reconhecimento da CLDF àqueles cujo trabalho se reveste de especial relevância para a sociedade local. Segundo o deputado Joe Valle, Laurita Vaz é um exemplo de pessoa que contribuiu para o desenvolvimento da capital federal, com atuação expressiva no Judiciário e na comunidade. Valle é o autor do projeto para a concessão do título à ministra.
“O trabalho e a história de vida da ministra Laurita Vaz são motivos de orgulho para nós brasilienses, que acreditamos que a honestidade, o respeito ao ser humano, os valores do trabalho, da solidariedade e da família contribuem para o fortalecimento do caráter de seu povo”, resumiu Valle.
O vice-presidente do STJ, Humberto Martins, destacou a atuação da presidente no comando do tribunal: “Sou testemunha do trabalho hercúleo por ela desenvolvido no STJ, com base nas premissas de observância irrestrita à lei, honestidade, probidade, competência e dedicação.”
Ex-aluno da ministra Laurita Vaz, o secretário-geral adjunto da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal, Cléber Lopes, lembrou dos ensinamentos recebidos em sala de aula: “A trajetória da professora Laurita Vaz nos mostra que ainda é possível acreditar na força do trabalho e na capacidade de superação.”
Sobre a ministra
Laurita Vaz preside o STJ no biênio 2016-2018. Natural de Anicuns (GO), iniciou a carreira jurídica como promotora de Justiça em Goiás. Passou a atuar profissionalmente no Distrito Federal em 1984, primeiro no MPF, onde exerceu diferentes funções, até ser nomeada para o STJ, em 2001.
No tribunal, atuou na área do direito penal, na Terceira Seção e na Quinta Turma. Foi também ministra do Tribunal Superior Eleitoral. É professora de direito processual penal e tem artigos e estudos publicados nessa área.
Fonte: STJ