Inscrições abertas para processo seletivo de estágio no STJ

Começa nesta segunda-feira (23) o período de inscrições para o processo seletivo destinado à formação de cadastro de reserva para vagas de estágio remunerado de nível médio e superior do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os candidatos têm até o dia 5 de agosto para se inscrever no site do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), responsável pela seleção. Não há cobrança de taxa.

As regras do processo seletivo podem ser consultadas no Edital 3/2018. Os valores das bolsas são de R$ 540 (nível médio com carga horária de 20 horas semanais), R$ 800 (nível superior para 20 horas semanais) e R$ 1,2 mil (nível superior com carga de 30 horas semanais). Os selecionados também ganharão auxílio-transporte de R$ 13,50 por dia estagiado.

As vagas para ensino superior são para os cursos de administração, arquivologia, biblioteconomia, ciências contábeis, comunicação social (jornalismo, relações públicas e publicidade e propaganda), cursos relacionados à tecnologia da informação e comunicação/informática, desenho industrial/design de interface, direito, educação física (bacharelado), história, letras (língua portuguesa), nutrição, pedagogia e secretariado executivo (bacharelado e tecnólogo).

Avaliação

A data prevista para a prova é 19 de agosto. Os locais e horários devem ser divulgados na data provável de 15 de agosto, no site do CIEE.

A seleção será composta por três fases: aplicação da prova, análise curricular e entrevista e/ou avaliação de habilidades. Na ocasião, é obrigatório apresentar documento de identidade original ou cópia autenticada e utilizar, na avaliação, caneta esferográfica de tinta azul ou preta.

O processo seletivo é válido até 31 de dezembro de 2019, podendo ser prorrogado, a critério do tribunal, por sucessivos períodos de, no máximo, seis meses, até 31 de dezembro de 2020.

Mais informações podem ser obtidas na central de atendimento do CIEE pelo telefone (61) 3003-2433, das 8h às 18h, em dias úteis, ou pelo e-mail ciee.stj@ciee.org.br.

Fonte: STJ