Comunicação Social do STJ ganha prêmio nacional com programa de TV

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) foi um dos contemplados com o XVI Prêmio Nacional de Comunicação Social, promovido pelo Fórum Nacional de Comunicação e Justiça. A premiação ocorreu durante o Congresso Brasileiro de Assessores de Comunicação da Justiça (Conbrascom), realizado entre os dias 20 e 22 de junho em Cuiabá.

Concorrendo em duas categorias, o tribunal foi premiado pelo projeto STJ Cidadão (categoria Programa de TV) e ficou em segundo lugar nos projetos Justiça Viva (categoria Programa de TV) e Arquivo.Cidadão (categoria Mídia Digital). Este ano, foram inscritos 286 trabalhos – um recorde, segundo a organização do Conbrascom.

Projetos finalistas

O STJ Cidadão, produzido pela Coordenadoria de TV e Rádio do STJ, foi criado com o objetivo de aproximar e esclarecer os cidadãos, mostrando como as decisões da corte impactam a vida e o dia a dia das pessoas. Com uma linguagem documental, o programa é construído costurando depoimentos de personagens que contam suas histórias, especialistas que trazem informações e orientações importantes, além de ministros ativos e aposentados que falam sobre o posicionamento do tribunal e as decisões marcantes do Poder Judiciário em relação aos temas discutidos.

Idealizado pelo ministro Og Fernandes, o Justiça Viva é um programa de TV que trata das origens e dos desafios das organizações essenciais ao funcionamento da Justiça no país. Adotando uma linha editorial de perspectiva histórica, o Justiça Viva rememora as origens dos institutos e das instituições jurídicas e os relaciona com o tempo presente.

O projeto Arquivo.Cidadão apresenta, de forma contextualizada e relacionada, os ministros que passaram ou ainda estão no STJ, documentos históricos, julgados e outros arquivos. A iniciativa, idealizada pela Secretaria de Documentação, envolveu várias unidades da Assessoria de Modernização Estratégica, da Secretaria de Comunicação Social e da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação.

Prêmio

O prêmio foi criado em 2003 com o objetivo de valorizar os trabalhos desenvolvidos pelas assessorias de comunicação dos órgãos do Poder Judiciário, Ministério Público, Defensorias Públicas, Tribunais de Contas, Ordem dos Advogados do Brasil e entidades representativas da magistratura, entre outras.

Anualmente, são realizados debates, painéis e conferências para o desenvolvimento de uma política de comunicação voltada para o cidadão. Quanto à premiação, os melhores trabalhos têm sido reconhecidos e destacados para incentivar novas práticas na área de comunicação, além de contribuir para o aperfeiçoamento dos serviços e para a troca de experiências entre as instituições.

Confira a classificação final de cada categoria:

Mídia Impressa

1º lugar – Projeto: Revista Argumento. Júri: 26.3 – Instituição: Tribunal Regional Federal da 5ª Região

2º lugar – Projeto: Revista Magistratus. Júri: 23.6 – Instituição: Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro

3º lugar – Projeto: Anajustra em Pauta. Júri: 20.8 – Instituição: Associação Nacional dos Servidores da Justiça do Trabalho (Anajustra)

Mídia Digital

1º lugar – Projeto: App TJSP Mobile. Júri: 26.5 – Instituição: Tribunal de Justiça de São Paulo

2º lugar – Projeto: Arquivo.Cidadão. Júri: 25 – Instituição: Superior Tribunal de Justiça

3º lugar – Projeto: TV Corporativa TJSP TV. Júri: 24.6 – Instituição: Tribunal de Justiça de São Paulo

Mídia Social

1º lugar – Projeto: #retrocessoambientalnão : Mobilização Nacional contra o retrocesso ambiental. Júri: 28.1 – Instituição: Ministério Público Federal / Procuradoria Geral da República

2º lugar – Projeto: #AdotarÉamor: o twittaço do bem que entrou em campo com o Corinthians e conquistou o Brasil. Júri: 26.7 – Instituição: Conselho Nacional de Justiça

3º lugar – Projeto: AGU Explica. Júri: 25.8 – Instituição: Advocacia-Geral da União

Mídia Radiofônica*

1º lugar – Projeto: Pode ou Não Pode: Casos reais julgados pela Justiça do Trabalho. Júri: 27.2 – Instituição: Tribunal Superior do Trabalho

2º lugar – Projeto: Minuto do Trabalhador. Júri: 25.1 – Instituição: Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região

2º lugar – Projeto: Direito de Todos Especial : O Ministério Público Federal mais perto do cidadão. Júri: 25.1 – Instituição: Ministério Público Federal / Procuradoria Geral da República

2º lugar – Projeto: Defensoria Itinerante: Santo Antônio do Descoberto. Júri: 25.1 – Instituição: Defensoria Pública do Estado de Goiás
*Empate entre projetos

Publicação Especial

1º lugar – Projeto: Livro “Foi assim…vidas, olhares e personagens por trás dos processos trabalhistas em Mato Grosso”. Júri: 29.5 – Instituição : Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região

2º lugar – Projeto: Catálogo da Exposição “O nome da resistência é Mulher”. Júri: 27.9 –
Instituição: Tribunal de Justiça de Rondônia

3º lugar – Projeto: Relatório de Gestão 2016/2017. Júri: 27.8 – Instituição: Defensoria Pública do Estado do Ceará

Fotografia

1º lugar – Projeto: Sobrevivência que vem do lixo. Júri: 28.4 – Instituição: Tribunal Superior do Trabalho

2º lugar – Projeto: FPI do São Francisco. Júri: 26.8 – Instituição: Ministério Público do Estado de Alagoas

3º lugar – Projeto: Visita do CNJ à Presídio em Roraima após massacre. Júri: 26.2 – Instituição: Conselho Nacional de Justiça

Reportagem Escrita

1º lugar – Projeto: A judicialização da saúde no banco dos réus. Júri: 29.3 – Instituição: Tribunal Regional Federal da 5ª Região

2º lugar – Projeto: Questões de Gênero. Júri: 28.4 – Instituição: Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ)

3º lugar – Projeto: Tecnologia a favor da Justiça do Trabalho. Júri: 28 – Instituição: Associação Nacional dos Servidores da Justiça do Trabalho (Anajustra)

Reportagem de TV*

1º lugar – Projeto: Mulheres agredidas têm média salarial abaixo da média no Nordeste. Júri: 27.2 – Instituição: Conselho Nacional de Justiça

2º lugar – Projeto: Caminhos da Recuperação. Júri: 26.8 – Instituição: Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso

2º lugar – Projeto: Crimes cibernéticos. Júri: 26.8 – Instituição: Tribunal de Justiça do Estado de Tocantins
*Empate entre projetos

Programa de TV

1º lugar – Projeto: STJ Cidadão. Júri: 28.1 – Instituição: Superior Tribunal de Justiça

2º lugar – Projeto: Justiça Viva. Júri: 24.8 – Instituição: Superior Tribunal de Justiça

3º lugar – Projeto: Novo Interesse Público. Júri: 24.2 – Instituição: Ministério Público Federal / Procuradoria Geral da República

10: Comunicação Interna*

1º lugar – Projeto: Whats do MPPR. Júri: 27.3 – Instituição: Ministério Público do Paraná

2º lugar – Projeto: Outubro Rosa: O 1º passo é a prevenção. Júri: 27 – Instituição: Tribunal de Justiça de Sergipe

2º lugar – Projeto: Campanha Crise X Crie. Júri: 27 – Instituição: Tribunal Regional do Trabalho do Paraná

2º lugar – Projeto: Semana da Baixa Processual. Júri: 27 – Instituição: Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte
*Empate entre projetos

Comunicação de Interesse Público

1º lugar – Projeto: Campanha “Juntos Podemos Parar o Abuso Sexual nos Transportes”. Júri: 26.9 – Instituição: Tribunal de Justiça de São Paulo

2º lugar – Projeto: Agosto Lilás. Júri: 24.3 – Instituição: Ministério Público de Alagoas

3º lugar – Projeto: Esperando Por Você. Júri: 23.5 – Instituição: Tribunal de Justiça do Espírito Santo

Vídeo Institucional*

1º lugar – Projeto: Brasil Nunca Mais Digital. Júri: 29.3 – Instituição: Ministério Público Federal / Procuradoria Geral da República

1º lugar – Projeto: Ouvidoria Judiciária do Tocantins. Júri: 29.3 – Instituição: Tribunal de Justiça do Tocantins

2º lugar- Projeto: Direitos Animados. Júri: 29.2 – Instituição: Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região
*Empate entre projetos

Inovação

1º lugar – Projeto: Exposição “Agora ou na hora de nossa morte”. Júri: 27.7 – Instituição: Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul

2º lugar – Projeto: Piscadinha do Trabalho. Júri: 24.7 – Instituição: Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

3º lugar – Projeto: Bom Dia TRT. Júri: 24.4 – Instituição: Tribunal Regional do Trabalho 18ª Região

Relacionamento com a mídia

1º lugar – Projeto: Adote um Boa-Noite. Júri: 29.4 – Instituição: Tribunal de Justiça de São Paulo

2º lugar – Projeto: Lançamento Movimento Abril Verde 2017. Júri: 25.9 – Instituição: Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (TRT/AL)

3º lugar – Projeto: Prêmio ADPEC de Jornalismo. Júri: 25.1 – Instituição: Associação dos Defensores Públicos do Estado do Ceará: ADPEC

Artigo Acadêmico

1º lugar – Autora: Lívia do Amaral Trindade. Júri: 27.2
Instituição: Universidade Federal de Goiás

2º lugar – Autora: Lara Gobhardt Martins Borges Fortes. Júri: 23.9
Instituição: Tribunal do Trabalho da 4ª Região (Rio Grande do Sul)

3º lugar – Autora: Sinara Costa Álvares Silva. Júri: 22.3
Instituição: Tribunal do Trabalho da 23ª Região (Mato Grosso)

Grande Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça

1º lugar – Projeto: Direitos Animados: 9.3
Instituição: Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região

2º lugar – Projeto: Livro “Foi assim…vidas, olhares e personagens por trás dos processos trabalhistas em Mato Grosso” : 9.2
Instituição : Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região

3º lugar – Projeto: Adote um Boa-Noite: 8.7
Instituição: Tribunal de Justiça de São Paulo

Prêmio Honorário: Jornalista Araísa Ferreira
Fonte: STJ